O prazer é todo meu!

quarta-feira, dezembro 20






“ É com imenso prazer que lhe comunicamos que a sua proposta de associado foi aceite em reunião de Direcção de 11/22/2006”

E é também com imenso prazer, e até arrisco dizer orgulho, que exibo neste momento, na minha carteira, mala, pochete, porta-moedas, seja lá o que for que esteja a usar, o meu cartão de associado da ILGA.
No entanto, algo despertou a minha atenção e não posso deixar de referi-lo aqui. É que, seguindo uma ordem numérica de associados, e sendo o meu número o 900 e pouco, não consigo conceber que uma associação destas que faz, muito ou pouco, não interessa, pelos direitos GLBT tenha um número tão baixo de associados.

Cabe-nos a NÓS fazer algo que contrarie esta tendência!

11 comentários:

Shaken but not stirred disse...

Count me out. Pois se não sou sócia do meu Sporting nem do partido político que apoio :-)

Acho que só me faria sócia da Associação James Bond!

nota de rodapé: isto não quer dizer que ache mal outras pessoas se associarem, eu só não acredito nessas associações... sou uma céptica

Wonder disse...

MSB: algumas coisas irão mudar na ILGA durante o ano de 2007!
Vamos pelo menos fazer por isso, esperando que a nova direcção consiga não só angariar novos socios como regularizar o passivo herdado.
Acima de tudo vêm aí tempos mais felizes com mais actividades.
Quem tiver interesse pode ser voluntario para ajudar nos grupos de trabalho.
Ao contrario do que possa parecer não sou activista.

wind disse...

Não acredito em associações e militâncias de nada.
Desculpa ser pragmática, mas sejam em associações como a ILGA, ou partidos políticos, é tudo a mesma coisa.
Querem é ser famosos, dizerem que fazem algo por alguém.
Não caio nessa:)

wind disse...

E já que aqui colocam rótulos, não sou lésbica.

Wonder disse...

wind ,desculpa mas se é para serem famosos podes dizer-me quem é o presidente da ILGA?Porque sinceramente acho que a maioria não sabe nem nunca ouviu falar...
Talvez para ti não seja relevante tentar ter os mesmos direitos que as pessoas heterosexuais têm de partilhar na totalidade a vida (ser beneficiário dos bens em caso de morte, arrendamento, impostos, etc).
Quanto aos rotulos se por um lado compreendo a tua posição por outro considero serem necessarios em especial no tema dos direitos, ja que nos deveres somos todos iguais, para se possam reivindicar! Se assim não fosse continuariamos as mulheres ,a pretencer aos homens sem direito a voto politico e a ter de pedir autorização para viajar para o estrangeiro.
Se estas pessoas estão dispostas a dispender do seu tempo e dar a cara para reinvindicar um direito que eu gostava de ter, eu irei dar-lhes todo o apoio que poder.
Relembro que para alem disto a ILGA tem grupos de apoio que desempenham papeis importantes nas vidas de algumas pessoas, homosexuais e não só, filhos, pais amigos ou simplesmente quem quiser. Ninguem lhes pergunta á porta com quem dormem ou se são PS ou CDS!!! Podes ir lá so jogar snooker!

Wonder disse...

Wind a ninguem importa neste blog se és lesbica ou outra coisa qualquer, a tua opinião é importante enquanto participante!
Neste espaço cheio de rotulos tambem ha espaço para quem não quer ter um!
Porque aqui é um mero identificativo sem relevancia como distinguir as louras das morenas!
:D

wind disse...

Wonder sei quem é o presidente sim, já o vi várias vezes na tv. Como despistada que sou, não sei o nome, mas visualizo bem a cara e ele é extremamente culto e fala bem.
Claro que os homossexuais devem ter os mesmos direitos que os heterossexuais!
Nunca coloquei isso em questão!
Assim como sou a favor do aborto, no referendo!
Entendes?
Acho que não tenho preconceitos, aceito as opiniões, só como já sabes não gosto de rótulos, isso para mim, já é colocar uma pessoa em minoria.
Será que me expliquei bem?
É que não gosto de escrever muito:)

Wonder disse...

ok wimd, sem crise :D
Talvez eu é que não vejo Tv suficiente para o reconhecer! LOL

DUCA disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
DUCA disse...

Infelizmente para esse peditório já dei e dei-me bastante mal. O problema não é a Associação, mas um núcleo duro de pessoas que insistem em manter-se nos lugares de decisão sem qualquer perfil para tal.
A Ilga Portugal poderia ser a maior Associação de defesa da comunidade GLBT se as pessoas que estão à sua frente não fossem tão provincianas alinhado em guerrinhas para defenderem as suas quintinhas hipotecando, assim, a própria Associação e os interesses da comunidade em geral e dos sócios em particular.
Não falo de cor porque estive durante dois anos activamente ligada como voluntária à Ilga e perante tanta cabecinha fechada, acabei por me retirar.
Apenas espero que as coisas melhorem a bem da comunidade e d@s nov@s sóci@s como tu AR.

A Tua Amiga disse...

Nã, a sério? Só 900 e pouco? Juro que não fazia ideia.
Porra... é preciso divulgar esta cousa...hum...

*goes away and starts thinking*