I Will Be the Judge of That

terça-feira, novembro 20

Os nossos juízes não deixam de me surpreender, a sua suprema sabedoria e competência profissional são simplesmente assombrosas.

Há um ano vieram dizer-nos que a violação de duas estrangeiras em solo nacional, só aconteceu porque elas estavam mesmo a pedi-las, uma vez que pediram boleia em plena coutada do “macho ibérico”.

Agora, não menos brilhante, decidiram justificado e legitimo o despedimento de um cozinheiro infectado com HIV, porque “ficou provado que A. é portador de HIV e que este vírus existe no sangue, saliva, suor e lágrimas, podendo ser transmitido no caso de haver derrame de alguns destes fluidos sobre alimentos servidos ou consumidos por quem tenha na boca uma ferida” (Público).

Se não fosse tão triste porque envolve a vida de pessoas, até podia ser a anedota do ano. Já não nos chegava a Margarida Corvo a desafiar as mais altas autoridades mundiais de saúde, agora vêem estes com o sangue, suor e lágrimas (a saliva é bónus).

Já agora uma última perguntinha: Então e essa coisa de ser macho ibérico ó Sr. Dr. Juiz? Não me digam que são mariquinhas agora? Perigo para a saúde pública my ass (com a devida vénia, claro está)! Estupidez, burrice, falta de informação, incompetência, abuso de autoridade e medo alarmista injustificado…

(Já agora os outros parvos da questão pertencem ao grupo de hotéis Sana Hotels)

9 comentários:

Memory disse...

Infelizmente neste país não são só os juizes, mas também quem está á frente das empresas. Os gestores das mesmas por serem completamenete ignorantes nesses e noutros assuntos, entram em esteria colectiva com qualquer situação que fuja do normal funcionamento.....

Um abraço

indigente andrajoso disse...

http://www.petitiononline.com/INSANE/petition.html

Ferónica disse...

Por mero acaso ou por ter sido uma noticia do dia, fiz tambem referencia a este triste acontecimento no meu blog. Não há duvida de que estamos numa epoca onde o que a ciencia sabe não interessa a quem decide ou a quem faz opinião. Os medos, receios e opiniões próprias impõem-se à etica e à isenção.

Laredo disse...

Pois a mim, mais ignorante ou menos, parece-me que por via das dúvidas mais vale prevenir do que remediar.

Não concordo com o despedimento puro e simples, mas a transferência do referido profissional para uma área de trabalho que não lidasse directamente com a confecção de alimentos era bem vista, há pois...então, até há uns anitos atrás tínhamos que andar a fazer micros todos os anos para manter à distância os funcionários portadores de tuberculose e agora deixava-se permanecer nos mesmos postos os portadores de HIV??

calvinn disse...

e dois dedos de testa a quem estudou tanto ao longo da vida até chegar ao posto de senhora dra juiza, neste caso em letras muito minusculas.

atentamente
calvinn

Açucena disse...

Um pouco fora do contexto do post...mas acabei de ouvir a entrevista de duas das ilustres participantes neste blog: Muitos parabéns, gostei de vos ouvir!

Sweet Porcupine disse...

....é dar-lhe com uma TAGUS na justiça!!!!

;)

Adoa disse...

É como estão as coisas... Sabes que para ser juíz tb deve ser preciso ter uma cunhita...

Estamos feitos, se os altos cargos em Portugal são assim, o Zé povinho só pode justificar as suas acções com essas mesmo!

Fica bem...

Anónimo disse...

vamos lá todas/os SA_NAR,como quem diz SANEAR este grupo...passo e olho e faço "manguito" e passo a palavra..........IDIOTÓIDES


Uma leitora atenta