Lesboa Party - Diário de uma Noite (fim)

quarta-feira, outubro 4

O som lá dentro continuava alto demais para quem se encontrava num estado de sobriedade absoluto, mas também quem é queria sair daquela varanda? As conversas fluíam, ia-se as comentando pessoas e a festa.

A determinada altura precisava de mais uma bebida, recolhi os cartões à minha volta e dirigi-me ao bar, um quarto de hora depois estava de volta sem as bebidas. Aquilo junto ao bar estava um inferno absoluto. Recusei-me terminantemente a ficar a olhar para o único sítio da festa que tinha a maior concentração de homens por metro quadrado, dentro do bar (agora não sei se foi impressão minha, mas achei que também eles estavam fascinados com a concentração de mulheres giras, nada estereotipadas, e que esquecendo-se que 90% delas são lésbicas, estavam a fazer charme. E o que todas nós realmente queríamos era uma bebida, nem que tivéssemos que seduzir o barman para isso. Será que eles não viam?)

Voltei para junto dos meus amigos, para descobrir que a Sr.ª a quem eu estava a tirar as medidas (todos os meus amigos estavam a dar uma forcinha, e dar desalmadamente nas vistas) se tinha evaporado da varanda.

Voltamos à conversa e deixo aqui aquelas que para mim foram as frases que melhor caracterizaram a festa:

M.S. – Será que eles não sabem que somos pessoas “alegres”? E que precisamos de música “alegre”?

Strangelove – A Ar pode olhar, tu não… Anda cá!

Ar – Importaste de trocar de lugar comigo, que tu já estás casada, e eu daqui não tenho ângulo de visão?

LNJS – A maioria das pessoas está sóbria e isto já é o que é, imagina se o álcool fluísse livremente…

M.S. – Precisava de dançar, mas esta música não muda, xiça…

Segurança – Importam-se de entrar, temos ordens do porto de Lisboa para fechar a varanda às 04:00. É que vai atracar aqui um barco.
M.S. – E têm medo de quê? Que elas saltem todas da varanda para comer os marinheiros? É que nesta festa não se corre esse risco…

Sóbria, com a vista lavada, resolvemos ir até ao T para acabar a noite com algum álcool…

11 comentários:

DUCA disse...

As conversas entre o meu grupo eram muito parecidas. :)
Parece que vai haver outra party no dia 14 deste mês. Em http://www.the-l-and-g-word-party.blogspot.com/ há mais informação. No entanto, parece que o som, para variar, também será o electro-house e, o pior, é que não me parece que no local onde vai ser esta festa exista alguma varanda. :(

Ana G disse...

Sim, e a avliar pelo blog, flyer e tal a coisa promete põr o lesboa a um canto, lolo

Tuti disse...

Ui, promete promete, pelo blog e flyer então...ui ui

erecto disse...

Eu acho q tu es lesbica nao por gostares de mulheres mas por gostares de ser do contra. td o resto tanto te dá

Always disse...

Estava de férias na Suécia (as vistas em Estocolmo valem a pena...), mas tenho pena de não ter ido à festa!

Tiago Carneiro disse...

Always e como valem a pena as vistas de estocolmo, para ambos os lados :P E eu que já lá vivi!!!

Gostei deste blogue. Vou virar leitor assiduo, posso?

AR disse...

duca:
Vamos fazer um abaixo assinado "Queremos musica gay"...

ana g e tuti:
Não posso deixar de concordar! Lol...

erecto:
Agora confundiste-me... Sou lésbica porque sou do contra... Sou do contra logo sou lésbica... Uma lésbica é do contra... O contra é apanágio das lésbicas... Pronto tiltei...

always:
Haverá mais festas, esperamos!

Tiago carneiro:
O prazer será nosso, também!

daterrapamar-te disse...

Olha.....
Ao ler um deste comentarios, decobri uma coisa nova acerca da minha propria pessoa....

SOU DO CONTRA!

Nunca tinha descoberto....mas se o dizem....não contesto, mas tenho muito orgulho de me assumir como "do contra".

Lololololo
Beijo!

Always disse...

Tiago Carneiro - absolutamente de acordo, com tão boas vistas dos dois lados é muito difícil deixar a cidade e voltar a Portugal.
AR - quanto mais leio do blog mais gosto. Descobri-o há 3 dias apenas, mas pelo que tenho lido, vou ser visita assídua. Parabéns e obrigado pela partilha!

erecto disse...

Nao quero que tiltes, por isso dou te mais uma pinbolada. Nao falava das lesbicas em geral mas do teu caso particular. Cada uma tera o seus motivos para kerer embrulhar-se com outras, alguns dificeis de definir, slurp.

Falava de ti apenas AR. Mas se preferes refugiar te numa pretensa classe e dizeres que fiz um ataque a uma tendencia sexual, lesbicas uni-vos, faz como kiseres. Talvez te seja mais confortavel :)

Anónimo disse...

Olá,
acabei de chegar ... e estou a gostar ... só não percebi o "time lag" por aqui pois parece-me que estou a "divagar" sem "rei nem roque" nem fuso horário equivalente às minhas 24/24 que me fazem por vezes tanto "penar"...
Boas noites por conseguinte a quem por aqui estiver...