Por las calles de Barcelona

quinta-feira, março 22


Cada vez que falo ao telefone com a AR vem-me á memória uma série de peripécias que passei durante as várias estadias em Barcelona. Já lá estive quatro vezes e muito provavelmente este ano vou uma quinta vez. É de longe, das cidades europeias que já tive o prazer de visitar, a minha preferida. A cidade é limpa e está muito bem estruturada. Os monumentos e os edifícios, não só os do Gaudí, estão bem conservados, assim como os jardins e as praças. Eu baptizei Barcelona como a "Cidade Dos Torcicolos". Porque não é possível evitar virar a cabeça de um lado para o outro, para baixo e para cima. No meu caso também virava muito a cabeça para trás para poder seguir com os olhos os homens maravilhosos que desfilam por aquelas ruas e avenidas. A vida nocturna é muito semelhante á de Lisboa, com várias zonas da cidade dedicadas quase exclusivamente aos bares e ás discotecas.

Bom, mas também me tenho lembrado de “mi novio catalan”. E admito que tenho sentido saudades. Tantas que ontem agarrei no telefone e liguei-lhe.
Eu conheci-o numa noite em fui sair com o amigo com quem tinha ido fazer essa viagem. A certa altura estávamos num bar, a ver um show, quando eu pensei que tinham apagado as luzes. Engano. Tinha era uma cara colada á minha e uma língua a fazer-me cócegas na garganta. Mas por dentro. Afastei-o bruscamente. Tão bruscamente que o meu amigo pôs-se logo em posição de ataque, não fosse eu desatar ao estalo com o rapaz. Daniel de seu nome. Mas o miúdo era tão engraçado que em dois segundos já estávamos outra vez a lambuzar-nos um ao outro. Foi daquelas coisas. Não consegui resistir. Conversámos, rimos, e fartámo-nos de dançar. A certa altura chegou a hora de irmos embora, com os seguranças a porem-nos na rua e a dizerem-nos que a disco ia fechar. No momento em que estávamos a sair o Daniel pergunta-me se gostaria de ir beber uma bebida a sua casa. E que iríamos de mota. Aceitei no momento. Ainda por cima ele estava equipado com um valente blusão de cabedal, botas e um “casco” daqueles que impõem respeito. Seria mais uma das minhas fantasias realizadas.

Isso era o que eu pensava, porque o que me esperava não não era nada disso. Então não é que o rapaz tinha uma acelera. E nem sequer era uma Vespa, porque essas são “vintage” e agora estão na moda, logo, só me ficava era bem andar a passear de Vespa por Barcelona. Não. Era uma daquelas aceleras que eu gosto de chamar de secador, pelo barulhinho estranho que fazem.

O diálogo que se segue é verídico e por isso ainda mais ridículo:

Eu (para o meu amigo): Mana, mana, tu nem sonhas, mas vou de mota com o Daniel a casa dele.
Amigo: Tu realmente és muito maluca, filha. E que mota é que o rapaz tem?

Eu: Ainda não vi. Mas pelo ar dele, deve ser um motão.

Nisto chega o Daniel que tinha ido buscar a mota para a porta da disco.

Olho e vejo o meu amigo deitado no chão agarrado á barriga. A rir ás gargalhadas.

Não resisti a dar umas valentes gargalhadas, admito. ( E mais umas enquanto estou a escrever este post)

Se eu tivesse um buraco no chão, escondia-me.

Eu (para o Daniel): Pêro cariño. Qué es eso?

Daniel: Esa es mi moto.

Eu: QUÉ???? ESO ES TU MOTO???? PERO...

Nisto passa um táxi e eu não faço mais nada. Afinal de contas ele era giríssimo.

TÁXIIIIIII.
« Mira cariño, escribeme en un papel el nombre de la calle ». Que eu vou lá ter contigo.

E assim foi. Felizmente ele não se chateou com a minha reacção. Até achou piada. E a ultima vez que falamos ele disse-me que já me podia mostrar a cidade de mota. Porque comprou á pouco tempo uma CBR não sei das quantas. O que pelo nome me pareceu ser um “motão”.

5 comentários:

Narizinha disse...

Ahahahahahahah lindooooooooo!!!
Miss Shirley agora podes ir com ele sim!! CBR já é motão! Resta saber se ele tem mãos para isso!
Eheheheh
Beijo grande

Jotinha disse...

"Cidade Dos Torcicolos"...adorei!
Bjssssss

Inha disse...

Gostei do "valente blusão de cabedal"..(sem bainhas descosidas, espero..lol). Por vezes mais vale parecer do que ser. Óptimo truque..Miss Shirley caiu que nem um patinho..mas espero que não te tenha desiludido ;0)
Bjos
Inha

wind disse...

lololol

Wonder disse...

AI miga, Barcelona tem destas coisas nem tudo o que parece é, e o que não ás vezes passa a ser...
Bjoca