Conversa Surreal

domingo, novembro 11


Miss Shirley B. e AR enfiadas no sofá a ver compulsivamente séries de televisão. A determinada altura no programa, um homem conduz um tanque de guerra passando por cima de todos os carros que lhe apareciam à frente. Nisto:

MSB – A menina não queria conduzir um tanque?
Eu – Não sou tão fufa assim!
MSB – Não! Para estragar carros e coisas…
Eu – Nem por isso, mas um bigfoot já ia. É que o tanque tem aquela coisa pendurada que parece uma pila…
MSB – Exacto! Não é lindo?
Eu – (…)
MSB – Eu na tropa não cheguei a conduzir tanques. Mas já me chamaram de “canhão”…

(se eu postasse todas as conversas que temos nem acreditaria… Ainda ontem estávamos a falar de um restaurante, e quando dou por ele, já ele dissertava sobre uma posição sexual qualquer.)

4 comentários:

Pedro Almeida disse...

Publicidade enganosa.
Devia ser o canhão mas era das nossas velhinhas chaimites, aquelas do tempo da guerra colonial.
Comparado com esse M1 da foto é bem mais pequenino e metade das vezes nem disparava.

Miss Shirley B. disse...

Quem tiver o maior canhão que jogue a primeira pedra.

Au, não era preciso ser com tanta força, Pedro. Essa doeu.

Miss Shirley B. disse...

Ar: Veja lá se consegue acabar a frase:

"Ai, ai, ai, quem escorrega..."

AR disse...

"também cai"