Hoje não é um bom dia para pelo menos 342 pessoas

sexta-feira, outubro 10




Da minha sondagem de trazer por casa chego à conclusão que pelo menos 171 pessoas que se assumem como homossexuais gostariam de se casar com as suas caras-metade pelo que em nome de todas essas pessoas e dos seus pares daqui dirijo uma única palavra aos deputados que não tiveram coragem para votar favoravelmente a alteração à lei sobre o casamento civil: "Vergonha!!"

É uma vergonha para todos nós e para o nosso país que centenas de pessoas, senão milhares, continuem a ser excluídos de um direito básico que é um dado adquirido para todos os outros cidadãos, é uma discriminação, é uma forma legal de homofobia, de manter os homossexuais no armário, de lhes dizer que são tolerados desde que continuem bem trancados nas suas casinhas e não incomodem o resto do pessoal.

É uma vergonha que deputados e deputadas eleitos com o voto de todos nós não tenham tido coragem de enfrentar os órgãos partidários e impor-lhes uma visão que todos sabemos ser a sua, porque já deram a cara por uma causa que agora vergonhosamente renegam. Olhem para o chão senhores, porque não acredito que consigam continuar a olhar nos olhos daqueles que juraram defender!

3 comentários:

Berto disse...

Ou é para todos ou não é para ninguem, já que o casamento entre homosexuais nao foi para a frente, o entre heterosexuais tb devia ser proibido...

Nuno Coelho disse...

Berto, tens o meu apoio. Mas para mim já vem tarde... ;-)

Fugindo ao meu hábito de não comentar quando não tenho nada a acrescentar, serve este comentário para dizer que nada tenho a acrescentar. Está certíssimo, e é de facto uma vergonha. Só não ganhei hoje vergonha de ser português, porque sempre há um limite para qualquer ganho, e eu, nesse campo, já inflelizmente me locupletei quantum satis.

Não pertenço a qulquer das letras LGBT, e não me tenciono casar de novo, cinco razões para que o assunto me não diga respeito. Posto isso, quem acreditar que não lhe diz de facto respeito, é parvo. E isto está realmente entregue a parvos, dos que não distinguem uma questão de direitos básicos, ou da dignidade de todos os indivíduos, posta em causa quando se negam direitos básicos.

Se calhar, bem vistas as coisas, o parvo sou eu, que ainda acho mal.

Mutante disse...

Miranda,
Aqui no Brasil nem me lembro sequer desta questão ter sido votada alguma vez na vida...
é deprimente mesmo que haja tanta discriminação, o ato de proibição do casamento gay já é homofóbico por si só, devería ser punido pela legislação que condena a homofobia...
eu penso que os gays precisam estar mais unidos e, serem os primeiros a quererem a igualdade, ainda tem muita gente gay que é preconceituosa e machista.
abraços do Brasil!