Stop the press!!!

quinta-feira, outubro 23




O sucessor do líder populista Joerg Haider, Stefan Petzner, chocou a conservadora Áustria ao afirmar que mantinha uma relação amorosa com o falecido líder do BZOe, que morreu no dia 11 de Outubro num desastre de automóvel. Numa entrevista radiofónica, o novo líder, de 27 anos, confessou que Haider era "o homem da sua vida".


Quantos mais casos como este serão precisos para o mundo entender que os maiores homofóbicos são também os maiores homossexuais reprimidos da história? São aqueles que não se aceitam como são, que se castigam e martirizam por serem como são e ao fazê-lo estendem os castigos aos outros, sobretudo àqueles que vivem melhor com a sua homossexualidade. Odeiam-se tanto que destilam ódio por tudo o que mexe e é aparentemente feliz!

Depois têm estes finais trágicos (mas nem sempre) e depois o mundo fica “chocado” quando se apercebe que afinal às virtudes públicas se somam (muitos e muitos) vícios privados. É uma tristeza! E deveria ser uma lição para todos os que acham que podem esconder uma vida dupla se publicamente se afastarem o suficiente daquilo que no fundo até são e até gostam! Cambada de hipócritas e cobardes!!

E por cá quem é que vocês acham que tem esqueletos no armário? Quem resistiria a escrutínios sobre a sua intimidade? José Sócrates? Marcelo Rebelo Sousa? Paulo Portas? Pedro Santana Lopes? Já para não falar da Sra. Dona Manuela Ferreira Leite....

13 comentários:

tagarelante disse...

do paulo portas há bastantes rumores e algum ressabiamento...

indigente andrajoso disse...

em portugal as figuras públicas não se assumem (tirando o esquadrão G e a solange) tudo o resto é especulação, mais ou menos infundada...

cá para mim, se houvesse mais armários abertos, os esqueletos já não existiam...

Angelo disse...

De entre esses nomes todos é difícil!

Mas essa do Haider é que me surpreendeu, devo confessar!

AlmaAzul disse...

É difícil surpreender-me... Mas essa ideia da Manuela nunca me tinha passado pela cabeça :P

Anónimo disse...

desculpem lá mas ninguém tem de assumir o seus vícios privados. As pessoas adquirem um determinado estatuto e assumir a sua opção sexual pode nem sequer se enquadrar no meio laboral que frequentam e iriam cair no ridículo. Essa conversa do come out é muito simples, mas cada pessoa faz a gestão que quer e pode da sua identidade sexual, pelo amor de deus... Ana

Maldonado disse...

Quem diria que esse execrável fascista era gay... :D
Chego cada vez mais à conclusão que os ideólogos da extrema-direita são sexualmente recalcados.
No nosso país só falta saber se os srs Mário Machado, dos Hammerskins, e Pinto Coelho, do PNR, também são gays não assumidos...

impropriedade disse...

Não me admira. a extrema direita é um anacronismo de variadas dimensões.

Queria divulgar aqui um livro de contos lésbicos que está disponível aqui: www.lulu.com/content/4415513
uma iniciativa do blog tangas lésbicas.
merece ser lido

Anónimo disse...

Deixo o meu comentário a cargo dos Contemporâneos aqui:

http://www.youtube.com/watch?v=bFRmpk_kceg

Desaparecida Baby Blue Eyes

Anónimo disse...

Cara Ana:

Concordo que ninguém tem que assumir a sua condição sexual se não o quiser fazer, principalmente no contexto profissional, até porque acho que ninguém tem nada a ver com isso.
Mas não é disso que se trata aqui. Estamos a falar de alguém que demonstrou publicamente a sua repulsa e condenação para com a homossexualidade... um verdadeiro contra-senso.

Druiel disse...

Mais importante do que figuras públicas assumirem a sua homosexualidade, creio ser a importância de qualquer homosexual, conhecido/a ou não assumir a sua homosexualidade para si próprio.

Isso sim, é a verdadeira revolução.

Bjs.

PS. Mas assim de repente, ocorre-me que gostaria de saber qual seria a reação da nação se algum dia Marco Paulo, Herman José viessem a público dizer o que já toda a gente sabe.

Druiel disse...

Giro Giro também era ver a Lili Caneças com a Cinha Jardim!

Sonho, sonho seria eu com a Barbara Guimarães!!

Miranda disse...

LOL druiel!! Se bem que eu dispensava ver a Lili Caneças ou a Cinha Jardim fosse com quem fosse!!!

E subscrevo o anónimo/a que respondeu à Ana. É verdade que ninguém tem a ver com as nossas orientações e cada um de nós pode manter a sua escondida se é isso que prefere. Mas neste caso, como nos nomes que eu mencionei, estamos a falar de figuras públicas que se pronunciaram contra a homossexualidade. Nesses casos, saber-se que a pessoa não pratica aquilo que prega e que até condena é muitas vezes um sinal do quão hipócritas são as pessoas que se querem guardiãs da moral e dos bons costumes dos demais! Isso é que eu acho demais!!! E deve ser exposto sim, a hipocrisia não deve ser tolerada até porque quem sai prejudicado não é quem a pratica mas sim quem é alvo da dita!!!

lésbica só disse...

Se me é permitido, deixo aqui o meu endereço bébé, apesar de já cá vir há muito tempo.
http://solesbicaso.blogspot.com

Continuarei vindo. Obrigada.