Isto sim é grave!

quarta-feira, fevereiro 11



Ok, a Igreja está apenas a cumprir o seu papel, não concordam com o casamento entre homossexuais e vão apelar ao voto contra os partidos que o defendam (nomeadamente o PS).

Agora o que me espanta é que não ouvi nenhum bispo português pronunciar-se sobre a anulação da excomunhão dos bispos que negam que o holocausto existiu. Este assunto causou indignação a nível mundial porque o holocausto não está em causa nem nunca esteve e a Igreja indignou-se com esses horríveis eventos tanto como qualquer outro ser humano se indignaria!

Este papa, afastando-se claramente da humanidade que caracterizava o chefe da Igreja anterior, duma penada resolve anular a excomunhão desses bispos e ponto final. Autocrático, autista, imperdoável!

A Igreja regride... ao apoiar bispos claramente xenóbofos que exprimem as suas opiniões contra tudo o que o resto do mundo pensa. A seguir virão ataques contra mulheres e inevitavelmente contra homossexuais. Não nos esqueçamos que no holocausto não morreram só judeus! Morreram também milhares de homossexuais!

Se no seio da Igreja foram reabilitados bispos que concordam (ignorando) as barbaridades que foram cometidas pelo III Reich, para onde caminham os supostos ilumidados de Deus?... Não auguro nada de bom deste papa "negro" que já conseguiu destruir um legado tão importante e tão arduamente conseguido ao longo dos anos por esse outro saudoso papa "branco". Não sou católica mas gostava de João Paulo II, era um homem sensível, bondoso, cuidadosíssimo em relação a tudo o que fazia e dizia. Agora este Ratz... enfim!!

12 comentários:

Lápis-lazúli disse...

O ignorar de um erro é meio caminho andado para que ele se repita. O holocausto foi, na minha opinião, o maior da humanidade e que foi possível pela omissão dos factos à maioria das pessoas. O estado alemão, começando por cada um dos seus cidadãos (na grande maioria) luta pela não ocultação desses factos. Não é permitido que um negro ou judeu seja discriminado de qualquer maneira, mesmo súbtil desde a sala de aula. Este macanismo é o meio de defesa de um povo que se considera responsável e que carrega um estigma há algumas décadas. Sei disto pela convívio de perto com alemães e pela leitura que tenho feito ao longo dos anos acerca da temática.

Como é possível que este comportamento venha de um alemão? ( para ignorar o facto de ser o papa).Já me tinha perguntado. Talvez por ele próprio ter pertencido às SS, a policia negra? Quis acreditar que tivesse sido uma das vítimas do sistema mas esta atitude de "perdão" parece-me muito branqueadora. Ainda bem que a chanceler alemã teve a atitude de pedir explicações...

Baruq disse...

O holocausto está mais do que escalpelizado no cinema, comunicação social e literatura. Concerteza, tudo isso é verdade, o bispo inglês é uma besta, o Papa está a gerir mal esta situação. Mas... e os GULAG e todos os crimes cometidos pelo mundo inteiro pelos regimes comunistas desde o Camboja, China, Cuba, URSS, Coreia do Norte, Angola etc, etc? Foram mais de 100.000.000 de almas eliminadas da face da terra por execuções, fomes provocadas, deslocalizações em massa e outras pérolas do socialismos real! É raro fazer-se referência á maior tragédia humanitária do século XX, que foi o comunismo. Um Pouco de diversificação de argumentos dá mais credibilidade aos mesmos. Este comentário nao tem nada de crítico ao vosso blog, apenas pretende reclamar por uma situação que se repete incessantemente na blogosfera e na comunicação social. O 3 maiores criminosos do sec XX nao fora de facto Hitler, Mossulini e Pinochet, foram sim Staline, Mao e Lenin. os outros talvez venham a seguir. Com Pol Pot pelo meio. Abraços

napontadosdedos disse...

Existem facetas muito cruéis espalhadas pelo mundo, como as que Baruq mencionou. É lamentável.
Quanto ao Papa, deste atual, sinceramente, não espero muita coisa, pra não dizer que nada espero.

Femme Fatale disse...

Tb não gosto dele... tenho dito!

AlmaAzul disse...

A igreja tem a importancia que se lhe dá...

whitesatin disse...

...ou seja, menos que zero!

WL disse...

Havia de se marchar para o Vaticano tal qual os pecadores o fazem no 13 de Maio em Fátima, são mais que às mãezinhas!
Atenção Nunca como pecadores, mas com Orgulho!
Uma marcha de organização à escala mundial, devidamente apresentada com as nossas cores!
Isso é que era lindo!
Sempre queria ver o que é que acontecia no Vaticano!
Será que fugiam todos?
ahahah

Anónimo disse...

Baruq,
O post não foi meu, mas tb não vejo pq não escrevê-lo dada as notícias actuais sobre os bispos "perdoados". Claro que hove maior número de mortos noutros genocídios e concordo que deviam tb não cair no esquecimento, mas não me lembro de nenhum que o tenha feito com tal descaramento como Hitler, que sem oposição a nenhuma ideologia resolveu enfiar um milhão e tal de pessoas nuns armazéns e matá-las só porque sim. Desses, uns milhares eram homossexuais e, pq sim, resolveu matá-los. Atrevo-me a dizer que a Miranda escreveu o que sentiu relativamente a esse facto sem necessáriamente esquecer os outros. Aqui não houve vitimas colaterais, eram todos culpados, pq sim, pq sua excelência hitler assim decidiu. Não devemos esquecer isso... Não devemos esquecer nenhuma vítima de violência, isso é verdade.
Lápis-lazúli

Anónimo disse...

A Igreja deveria-se preocupar mais com os pedófilos dentro da Igreja do que com os homossexuais, afinal eles não fazem votos de castidade? que lhes importa o que as pessoas são?

Cada vez percebo menos disto

Barbie Martini disse...

Esse Ratz minha querida... é a pessoa mais claramente anacronica, antiquada e discriminatoria de que tive noticia nos ultimos tempos!

kiss kiss

Fada disse...

O actual Papa tem ar de quem come criancinhas ao pequeno-almoço... Arrepia-me!...

E a sua política religiosa é, absolutamente, assustadora!

Bom Post!
Beijito

Anónimo disse...

Convinha que falasses daquilo que sabes, sem demagogia. O papa levantou a excomunhão a um grupo de católicos de extrema direita, entre os quais alguns bispos, que eram contra as decisões do Concílio Vaticano II. Só um desses bispos é que negou o Holocausto e pode-se dizer que o papa foi brando com ele. Mas não vale a pena misturar tudo. Aliás, se soubesses do que falas, não elogiavas tanto o papa João Paulo II, que foi o mais fantástico produto da propaganda e do marketing publicitário no sec. XX e que teve como primeiro objectivo, enquanto papa, desfazer tudo o que o Vaticano II construiu. Muitos acham que foi o papa mais reaccionário depois da II Guerra Mundial. O que, aliás, se compreende, porque foi educado e viveu sempre na Polónia comunista onde os católicos tinham de estar unidos contra o comunismo e não tinham muitas oportunidades para discutir livremente as questões da Igreja e do mundo contemporâneo.